acai-menu

Alimentos e bebidas que mais mancham os dentes

Putz, sabe qual foi a parte mais difícil de clarear os dentes pra mim? Ficar sem comer açaí! Dá pra acreditar?

Eu sei que parece drama, mas quando a pessoa vive de dieta e se tira uma das poucas sensações de sabor que se tem, a coisa começa a ficar séria e tem horas que dá vontade de chutar o pau da barraca!

Mas, por outro lado, o açaí por mais saudável que seja é bastante calórico e desta forma, também não faz parte da minha dieta atual. Ou seja, não adianta chorar. Não pode e pronto.

Só que, eu tenho uma refeição fora da dieta que Tamyris liberou, daí dei aquela conversada com meu dentista Raphael (pra dividir a culpa) e ele também liberou depois de mais de um mês do início do tratamento e de quase 15 dias da última aplicação.

E então: rolou açaí sábado! Estava bom demais, pedi o de 500ml com mel, granola, banana e morango. Mas o que eu queria era o de 900ml com xarope, granola, banana, morango, kiwi e ainda uma água de coco para abrir o apetite. Estou melhorando, haha

Mas bem, sabem quais são os piores alimentos/bebidas que mais mancham os dentes? Resolvi pedir ajuda ao meus amigos do DFPrimeodontologia (clínica onde fiz meu clareamento) e aí eles me mandaram um Top 5. Quem aí pode ter problemas com isso?

5. Açaí
Sua cor forte e consumo excessivo podem provocar manchas.

13529234_894778740634166_3489990518564493231_n

4. Refrigerantes
São ácidos e cheios de açúcar, ideal para promover manchas.

13516194_894778833967490_1482518842788156111_n

3. Vinho Tinto
O vinho além de ter substâncias pigmentadas, tanino e cromogênio, é muito ácido, o que pode contribuir para a desmineralização dos dentes.

13537779_894778720634168_8948135050959346549_n

2. Beterraba
Tem forte pigmento que pode manchar os dentes.

13439135_894778710634169_3272206944280759715_n

1. Café
O grande vilão, especialmente para quem consome em grandes quantidades!

13524556_894778700634170_4981376977954913263_n

 

Tô livre do café e do refrigerante, mas me deixem com minhas beterrabas, açaís e vinhos tintos, por favor!

 

Fica a dica! TMJ!

 

Querem mais informações sobre cuidados com os dentes? Segue o @DFPrimeodontologia no IG, no Facebook e pelo blog.dfprimeodontologia.com.br

 

0

Olheiras

Nossa, eu estou horrorosa com estas olheiras!” – Esta é uma frase dita por muitas meninas ao se olharem no espelho de manhã. E haja corretivo! Olheira muito aparente é uma das queixas mais comuns nos consultórios dermatológicos. O que fazer? Primeiro temos que saber que as olheiras são causadas por vários fatores. São eles: o escurecimento da pele das pálpebras inferiores, a congestão dos vasos que irrigam as pálpebras, a profundidade do globo ocular que leva a uma sombra dando a impressão de escurecimento no local e, por fim, o fato da pele das pálpebras ser a mais fina e delicada de todo o corpo. Isso implica em conseguirmos visualizar os vasos na profundidade, o que dá ao local uma coloração azulada. Para tratamento, o exame vai diagnosticar quais os fatores estão envolvidos em cada caso e assim tratá-los. Para aquelas olheiras que predominam o escurecimento da pele, existem substâncias e cremes clareadores específicos para esta região, com testes oftalmológicos para maior segurança. Lembram que a pele das pálpebras é muito fina? Então, não podemos usar substâncias muito fortes ou irritantes nessa área tornando o tratamento mais lento. Quando o pigmento está associado à congestão, existe no mercado substâncias e cremes geralmente associados aos clareadores. É importante o uso do filtro solar nessa área para evitar o aumento do escurecimento da pele. Por fim, quando existe uma profundidade grande abaixo do olho podemos lançar mão dos preenchedores com Ácido Hialurônico. Com o preenchimento você vê o resultado imediatamente e tem uma duração em média de um ano. Muito importante que seja aplicado pelo dermatologista.

Tchau Panda!

Dra. Adeiza Branco, Dermatologista.
Rua Fernando Simões Barbosa, 22, Salas 1201 e 1202, Galeria Santo Antônio, Boa Viagem, Recife/PE.
Tel: 81-3467.8997
abcdermato@hotmail.com

 

01

Axilas manchadas?

As vezes dá uma invejinha boa quando a gente vê as meninas nas revistas ou na telinha com os braços levantados e as axilas clarinhas e sem manchas. A sua não é assim? Nada de desespero! Na grande maioria das vezes existe solução, mas primeiro temos que entender as principais causas dessas incômodas manchas:  

Fazer a depilação com lâmina de barbear é talvez a causa mais comum. Vamos entender como isso ocorre:

Se, logo depois que você acabar de depilar com a lâmina, você passar um pouco de álcool vai arder bastante, não vai? Isso ocorre porque a lâmina provoca pequeninos ferimentos na pele das axilas. Com o tempo a pele vai engrossando para se defender da constante agressão e como consequência vai manchando.

A depilação com cera também pode levar ao aumento da pigmentação nas axilas, mas em menor proporção que a depilação com lâmina.

Outra causa importante é o aumento do peso corporal que leva ao maior atrito e assim aparecimento ou piora das manchas.

Para tratamento podemos usar fórmulas manipuladas com substâncias clareadoras ou medicamentos clareadores industrializados. O importante é que sejam prescritos pelo seu dermatologista de confiança. Muito cuidado também com os tratamentos caseiros, principalmente os que envolvem o uso de limão pois podem provocar alergias e queimaduras locais e piorar muito as manchas.

Outra opção muito boa é o uso do laser para eliminação dos pelos. Uma verdadeira libertação!!!! Com uma média de cinco a seis sessões você fica livre dos pelos e, muitas vezes, as axilas clareiam naturalmente, sem necessidade de uso de fórmulas ou medicamentos. Mas, muita atenção! Hoje se oferece laser para pelos indiscriminadamente e as vezes por valores tão baixos que acabam atraindo muita gente. Verifique sempre se é um local sério, liberado pela vigilância sanitária e com supervisão de um médico especializado. Assim você poderá ir para a balada e dançar com os braços para cima como as modelos de propaganda de desodorante.

Dra. Adeiza Branco, Dermatologista.
Rua Fernando Simões Barbosa, 22, Salas 1201 e 1202, Galeria Santo Antônio, Boa Viagem, Recife/PE.
Tel: 81-3467.8997
abcdermato@hotmail.com

01

Estrias

Entenda as estrias.

Não há fase de maior mudança no nosso corpo do que a adolescência. Os hormônios estão em plena ebulição, provocando as mais variadas transformações. Os adolescentes parecem, na visão dos adultos, que crescem da noite para o dia. Esticam no comprimento e o corpo adquire volume por conta do aumento dos músculos e do tecido gorduroso. O que acontece é que a pele do jovem não tem a flacidez que vem com a idade e com o aumento do volume corporal a pele estica ao máximo até que ocorre o rompimento das fibras colágenas. E assim aparecem as indesejáveis, inestéticas e odiadas estrias.

Inicialmente, por conta desse rompimento das fibras de colágeno, temos vermelhidão e, às vezes, coceira no local. Com o tempo, que varia para cada pessoa, essas estrias vão ficando mais claras até que finalmente adquirem aquela cor branca, nacarada. Esse é o ponto final e permanente da evolução do aparecimento das estrias.

Esse processo também pode ocorrer em outras ocasiões como o aumento do peso corporal, gravidez e em algumas pessoas que malham muito, provocando o aumento excessivo dos músculos e assim também esticando demais a pele.

Mas o que fazer?

Sem desespero!

Na faze inicial, onde se observa a vermelhidão e a coceira, há melhora do quadro com o uso associado de Ácido Retinóico tópico e hidratação local. Infelizmente a resposta a esse tratamento, embora sempre ocorra, é extremamente variável. Pena que muitas vezes as pessoas desperdiçam a chance de melhorar o quadro por acreditarem em diversas propagandas, postadas na internet ou outros meios de comunicação, que prometem a cura das estrias.

Na fase crônica, quando elas já estão brancas, o tratamento é mais difícil e envolve procedimentos mais invasivos.

Esses procedimentos funcionariam provocando um estímulo, mecânico ou químico, na derme o que resultaria em um estímulo dos fibroblastos. Calma, vou explicar. Essas células, os fibroblastos, são as células que produzem o colágeno na nossa pele, mas elas precisam de um estímulo para trabalhar. Esse estímulo tem que simular uma agressão e assim desencadear uma inflamação no local o que enganaria a célula que acabaria produzindo um novo colágeno que preencheria as estrias. 

Esse estímulo pode ser feito com peeling, subincisão, carboxiterapia, dermoabrasão, radiofrequência e laser.

O importante, para o diagnóstico e orientação do tratamento, é que procure um dermatologista de sua confiança. Esse é o profissional indicado para conduzir o seu caso.

Mas, se você me pedir um conselho para não ter estrias eu digo:

Primeiro: se possível, não engorde amiga, além de perder as roupas podem surgir estrias.

Segundo: se estiver grávida, controle o peso. Você pode entrar em uma banheira de hidratante, se engordar muito, não vai adiantar nada. Infelizmente quem engravida muito cedo também tem mais possibilidade de apresentar estrias, pois ainda não há flacidez da pele suficiente para que ela distenda sem romper.

Terceiro: essa principalmente para os rapazes. Cuidado com o aumento excessivo dos músculos, pois também vai levar a uma distensão importante da pele e podem surgir estrias na área do peitoral e dos bíceps, assim como em outros locais.

estria-inicioIMG_3093

Tags
mercado

Mude seu Nariz sem cirurgia

Oi, me chamo Adeiza Branco, sou dermatologista e assinarei a coluna sobre Dermatologia aqui no blog! Achei bem interessante começar falando sobre a mudança que pode ser feita no nariz sem cirurgia plástica. Afinal, tem muita gente que anda desgostoso com seu nariz!

Muita gente reclama do seu próprio nariz; é grande demais; é virado para baixo; tem uma giba muito grande… Muitos gostariam de fazer uma cirurgia plástica (rinoplastia) para corrigir esses defeitos. Outros, que já se submeteram à plástica, não ficaram satisfeitos com os resultados ou a cirurgia deixou pequenas assimetrias ou depressões no nariz (o que pode acontecer em qualquer procedimento cirúrgico). A boa notícia é que, em muitos casos, pequenas correções podem ser feitas com preenchimento local e atingindo excelentes resultados. E o melhor é que sem deixar cicatrizes e com um período de recuperação muito curto. O resultado é visualizado pelo paciente imediatamente após o procedimento e permite até que ele participe dizendo, na hora, o que ele gostaria de corrigir ou não.

Os preenchedores  mais usados são aqueles com Ácido Hialurônico ou com a Hidroxiapatita de cálcio. São nomes complicados, mas o que temos que saber é que: são as substâncias mais usadas no mundo para esses procedimentos e que são substâncias biocompatíveis e biodegradáveis, ou seja, tem mínima possibilidade de rejeição ou de formar nódulos ou inflamações no local.

O procedimento pode ser feito com anestesia local, aquela de dentista, o que torna o preenchimento praticamente indolor. Como efeito colateral pode haver pequenos hematomas e leve edema local que revertem completamente em poucos dias.

Outra informação importante é que são produtos extremamente confiáveis (eu uso uma marca alemã) e a durabilidade é em torno de 12 a 18 meses.

Agora vamos levantar esse narizinho e aumentar sua autoestima!

Antes
Antes
Depois do preenchimento